O autoconhecimento gera sucesso em tudo na vida

A certeza de que autoconhecimento gera sucesso é absoluta nos meios de desenvolvimento psicológico e emocional

Não é à toa que atualmente temos mais conhecimento sobre terapias alternativas, sobre novos processos de formação que estudam o ser humano e ajudam as pessoas a se descobrirem.

Parece que, de repente, as pessoas descobriram que o grande problema da vida de cada um, não é o comportamento do outro, mas sim o nosso próprio.

Quantas vezes você “bateu cabeça” com alguma questão e somente depois que começou a mudar sua atitude em relação a isso é que começou a encontrar a solução?

Isso é muito comum, pois na verdade cada pessoa tem uma visão de mundo diferente, e é por isso que seres que passaram pelas mesmas provações tiram lições distintas dos processos.

O famoso “aprender pelo amor, ou pela dor” é uma máxima sábia, já que na verdade nosso processo de aprendizado para crescimento é realmente baseado no emocional.

Os bloqueios estão relacionados com nosso sentimento de culpa, os desafios não são vencidos por causa do medo e, geralmente, não conseguimos nos relacionar por causa da nossa ansiedade.

Pode prestar atenção, tudo na vida tem o lado emocional como um alerta, ou como um desafio a ser vencido.

Assim, as pessoas que conseguem manter as emoções sob controle, são as que têm mais sucesso, porque não perdem a cabeça nos momentos cruciais da vida.

Se houvesse mais controle do lado emocional muitos crimes passionais deixariam de ser cometidos, e com certeza, haveria menos violência no mundo.

É por isso que é muito importante aprender sobre si mesmo, conhecer o que move as nossas ações, para nunca ter que amargar algum momento de “perder a cabeça”.
 

O que o autoconhecimento proporciona em termos práticos da vida

 



A maioria das pessoas não entende que se conhecer é o caminho mais curto para aprender agir melhor, mais lucidamente nos momentos onde nossa mente aberta é necessária.

Umas das coisas que a prática do autoconhecimento proporciona é a elevação da autoestima, tão erroneamente confundida com excesso de ego, ou de orgulho.

A autoestima da humanidade é tão baixa que qualquer sinal de elevação em algum indivíduo é interpretado como arrogância, ou “vontade de aparecer”.

E talvez seja por isso que as pessoas tenham medo de se conhecer mais, porque não querem se destacar, não querem ser alvo de comentários, e muito menos serem consideradas diferentes.

Como se sentir bem quando mais da metade da população do mundo está enterrada em ansiedade, depressão e baixa autoestima?

Pois é, essa é uma crença limitante que faz com que nosso progresso não aconteça, já que cada um cria sua realidade através dos sentimentos e vibrações.

Então, por pior que você se sinta, em nada poderá ajudar outras pessoas, somente estando mais firme nos sentimentos e emoções poderá fazer algo pela humanidade como um todo e por si mesmo.

Se autoconhecer é ter mais confiança para enfrentar uma entrevista de emprego, ou para tentar uma nova carreira, ou ainda para se tornar um empreendedor solo.

É saber como reagir nas diferentes situações e, principalmente reconhecer nas outras pessoas nuances de personalidade, evitando confrontos e relacionamentos desagradáveis.

É por isso que algumas vagas de emprego exigem que o candidato tenha condições de “trabalhar sob pressão”, principalmente em cargos de chefia.

Cada vez mais o mundo corporativo precisa de pessoas com autoconhecimento elevado, pois somente assim conseguem vencer a concorrência que aumenta todos os dias em todos os mercados.

Dessa forma, o autoconhecimento é muito poderoso para ajudar a lidar melhor consigo mesmo e com as outras pessoas, em todos os tipos de relacionamento (pessoal, profissional, social).
 

Comece usar o autoconhecimento como terapia para ter avanços constantes

 



O processo de autoconhecimento é contínuo. Não é uma coisa que você começa fazer e pode dizer que acabou.

Isso acontece porque nossa mente está em constante mudança, cada vez que lemos um livro abrimos nossa cabeça para novas possibilidades, e isso sempre traz mais autoconhecimento.

Assim, adotar o processo de autoconhecimento como terapia, pode ser uma forma interessante de não abandonar o processo no meio do caminho e evitar o crescimento.

Fazer essa jornada com a ajuda de um profissional é bem importante no começo, mas depois com o tempo, conseguirá distinguir os processos e poderá decidir de forma mais racional cada ação na vida.

Atualmente, os coaches de diferentes formações desempenham um papel importante no desenvolvimento do indivíduo, e durante o processo de avaliação/mudança ajudam muito a pessoa se conhecer mais.

Ter noção de que não existem limites de onde o ser humano pode chegar, é uma forma de se permitir mais e, principalmente, acreditar mais em nosso potencial de realização.

O primeiro passo do autoconhecimento inclui o despertar para uma nova vida, mais livre de obstáculos, e onde os resultados sempre são superiores ás expectativas.
 

7 passos para entender como realizar autoconhecimento na prática


 

1 – Reconheça a necessidade de fazer isso



Buscar autoconhecimento é mais ou menos como querer se tratar de um vício, é preciso querer realmente fazer isso para ter sucesso, para não se assustar e desistir.

É uma coisa que ninguém poderá fazer por você, somos nós que temos que ir lá e cutucar as feridas para fazer com que elas sarem definitivamente.

Então, antes de começar um processo de autoconhecimento é importante ter certeza que é o momento certo, para não criar mais mágoas e situações negativas na vida.
 

2 – Elimine mágoas e ressentimentos



Quando senti necessidade de começar a fazer algo para me conhecer melhor, o primeiro obstáculo que encontrei foram as mágoas sobre situações e pessoas do passado.Eu me considerava uma vítima das circunstâncias, e somente quando comecei a entender o outro lado das situações é que pude enxergar os acontecimentos de forma mais ampla e racional.

Sempre recomendo fazer EFT, ou ainda hoponopono, duas terapias energéticas poderosas na eliminação de mágoas e processos de culpa.

O bom de aprender a se aplicar essas terapias é que sempre que perceber que algo não está bem, poderá se tratar de forma prática, rápida e completamente indolor.

Colocar-se na posição de vítima é dar muito poder para outras pessoas te atingirem, então procure sempre entender porque as coisas aconteceram de determinada maneira, e se coloque como um observador da situação.
 

3 – Use o passado como lição de vida



Sempre tive muito medo do meu passado. No desespero de querer ser vítima e precisar do consolo de todas as pessoas, não enxerguei que tudo que sou hoje devo às lições que aprendi lá atrás.

Inclusive, vasculhar meu passado foi uma forma de ser mais agradecida, pois dentro da minha mágoa eu não enxergava que mesmo as coisas mais terríveis tiveram um lado bom, que me ajudou a crescer.

Por isso, não tenha medo de olhar para o seu passado. Isso será necessário para perceber a profundidade dos acontecimentos e também para entender que toda história tem sempre dois lados.

As coisas muito doloridas podem ser difíceis de reviver, ou tentar entender, e quando isso acontecer faça hoponopono, faça EFT, se fortaleça antes para não se magoar novamente.
 

4 – Assuma responsabilidade por suas ações



Quando aprendi que tenho responsabilidade pelos acontecimentos e não culpa, um enorme sol se abriu em minha vida.

A palavra culpa encerra muita mágoa, muito peso, enquanto que a palavra responsabilidade cria uma noção de crescimento e principalmente de liberdade.

Ser responsável por todos os processos de sua vida é muito mais saudável e efetivo do que sentir-se culpado por uma coisa que deu errado, ou por causa de outros que te magoaram.

A mágoa só acontece quando existe excesso de expectativa. Assim, assumir responsabilidade e dar tempo das coisas acontecerem dentro de sua ordem é a melhor maneira de se autoconhecer e se equilibrar.
 

5 – Reconcilie-se com os desafetos



Essa é uma parte muito difícil. Principalmente para as pessoas que tiveram problemas familiares sérios na infância.

Eu sempre tive um relacionamento muito conturbado com meu pai, e depois que ele faleceu fiquei com toda a culpa de não ter dito algumas palavras, de não ter dado aquele abraço.

E precisei fazer muita, mas muita EFT mesmo, para liberar a energia que eu trazia guardada pelas brigas que tive com ele, e porque eu sabia que não poderia mais desculpar-me como gostaria.

Da mesma forma, fiz muito ho’ ponopono para me libertar de relacionamentos amorosos catastróficos, de onde eu carregava mágoas e mais mágoas.

Hoje eu consigo olhar para todas essas pessoas que passaram pela minha vida com um sentimento de carinho, porque deram o que tinham para dar, eu que ansiava por mais.

Poder lembrar as antigas mágoas e perceber que o sentimento ruim não existe mais, é a melhor paz que alguém pode desejar.

Então, reconcilie-se o mais rápido possível com quem te fez mal no passado, para não carregar esse fardo nenhum minuto mais.
 

6 – Aceite que errar é uma forma de crescer



A história do “errar é humano” é muito verdadeira. E sempre que tentamos alguma coisa nova, ou que nos aventuramos por um caminho desconhecido, estamos passíveis de erro.

O que não pode acontecer é criar sentimento de culpa quando isso acontecer.

Quando uma criança começa a andar ela cai, tropeça, mas levanta e segue, mesmo aos trambolhões.

É exatamente isso que precisamos fazer quando tomamos alguma decisão errada, ou escolhemos algo que não nos fez bem.

É preciso entender o processo e deixar ir embora, pois assim não ficamos com medo de prosseguir, nem de tentar novamente.

A vida é feita de erros e acertos, e é desse jeito que nossa mente aprende e nos faz crescer.
 

7 – Perceba as mudanças enquanto está dentro do processo



E, depois que passar por tudo isso começará a perceber que ficará menos exigente consigo mesmo e que deixará passar coisas que antes seriam intoleráveis.

Até nos relacionamentos notará diferenças, pois terá mais condições de enxergar o outro como ele é, sem colocar expectativas, sem fazer cobranças, apenas interagir.

Comece a perceber essas mudanças, com certeza as pessoas à sua volta notarão, principalmente os familiares, e isso pode ser um motivo para eles também quererem seguir o mesmo caminho.

Segundo o grupo de entidades não físicas Abrahams, canalizado por Esther Hicks, o segredo da felicidade é fazer apenas as coisas que nos fazem bem.

Somos os únicos responsáveis pela nossa felicidade, não podemos delegar isso para ninguém, pois senão estaremos colocando nossa vida nas mãos de outra pessoa e isso é muito perigoso em todos os sentidos.

Perceber os resultados e entender que autoconhecimento gera sucesso, tranquilidade e prosperidade é uma gratificação enorme, que você vai querer manter e estimular para o resto da vida.

 

Autoconhecimento e desenvolvimento pessoal andam sempre juntos



O autoconhecimento fará você sempre querer mais da vida, porque aprenderá que merece mais, que é um ser infinito e ilimitado, e por isso começará a ter ações que levarão ao sucesso e prosperidade.

Os homens mais bem sucedidos do mundo não têm medo de enxergar como são, e por isso conseguem enfrentar os desafios com mais assertividade criando resultados incríveis.

Se olhe, se ame, se aceite, se permita. A vida é muito curta para ficar carregando mágoas, saudades, vitimismo.

Largue essa bagagem pesada, Se olhe profundamente sem medo. A recompensa será tão gratificante que se perguntará por que não fez isso antes.

Louise Hay em seu livro “Você pode curar sua vida” comenta sobre o exercício do espelho que fazia com seus pacientes.

Ela pedia para a pessoa se olhar em um espelho e dizer frases de amor e respeito.

Faça isso. Ame profundamente a imagem refletida. Encoraje essa pessoa. Olhe fundo nos olhos e diga EU TE AMO, EU TE ACEITO, e sinta uma liberdade imensa fluir em seu coração.

Somente quem se ama afasta a mágoa para sempre.

Somente quem se ama não magoa as outras pessoas.

Somente quem se ama cresce de verdade.

Lembre-se sempre: VOCÊ TEM PODER!

Data de Publicação: 11/04/2020

Autor: www.vocetempoder.com